Fazendo a Diferença

Os tempos mudaram, os desafios que surgem hoje são diferentes dos enfrentados até então. Pressão por resultados positivos, exigência crescente de alto padrão de qualidade em atendimento, produtos e serviços, agilidade nas tomadas de decisão, expectativa de vida útil das pessoas aumentando, mudanças nas leis de aposentadoria e principalmente a velocidade da obsolescência da tecnologia e do conhecimento em todas as áreas, são alguns dos desafios encontrados nos dias atuais, entre outros...

A maneira mais eficaz de preparar-se para essa nova realidade é administrar as características pessoais, reavaliar conceitos e conscientizar-se de suas necessidades, desenvolvendo virtudes e competências individuais para lidar com o todo...

A empresa que perceber e souber aproveitar-se destas circunstâncias, oferecendo aos seus colaboradores a oportunidade de auto-desenvolvimento, fará a grande diferença no mercado, assim como o profissional empenhado em desenvolver seu potencial pessoal, pois tecnologia e conhecimento estão à disposição de todos. O que realmente faz a diferença é a atitude das pessoas diante das diversas situações do dia-a-dia, a qualificação pessoal.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

RESPOSTA À UMA ESTUDANTE DE ADMINISTRAÇÃO DO RIO DE JANEIRO

O que te motivou e te motiva todos os dias na busca do melhoramento humano? Fiz minha formação em Psicologia por ter uma vontade muito grande de ajudar as pessoas a aliviarem seu sofrimento e viverem melhor, por compaixão e talvez até para me ajudar também. Para isso, necessitava conhecer bastante sobre como o ser humano funciona. Com isso aprendi que ninguém muda só porque eu quero nem pelo meu esforço e forma de tratar ou técnicas; para mudar alguém, esse alguém precisa querer mudar e fazer a sua parte. Também aprendi que o que é bom para mim ou na minha opinião, pode não ser o melhor para o outro, não combina com suas crenças, valores... Tudo precisa ser avaliado. Outra coisa que aprendi é que para mudar, necessita-se fortalecer pontos fortes, desenvolver competências, não adianta só tratar o que está ruim, pois quando a pessoa sai do negativo, para onde vai? Como se sentirá se não for preparada? A formação em Psicologia me ajudou muito e deu toda a base, a PNL e o Coaching, entre outros, além de mais conhecimento e aprofundamento, me forneceram as ferramentas mais objetivas e efetivas abreviando o trabalho de mudança. O que me motiva nesta busca de melhoramento, é ver que vale a pena, é ver o novo brilho no olhar da pessoa. É perceber que a pessoa vive melhor e com melhor qualidade de vida. Espero ter respondido suas perguntas a contento. Parabéns pela busca e muito sucesso. Um grande abraço, Ana Beatriz