Fazendo a Diferença

Os tempos mudaram, os desafios que surgem hoje são diferentes dos enfrentados até então. Pressão por resultados positivos, exigência crescente de alto padrão de qualidade em atendimento, produtos e serviços, agilidade nas tomadas de decisão, expectativa de vida útil das pessoas aumentando, mudanças nas leis de aposentadoria e principalmente a velocidade da obsolescência da tecnologia e do conhecimento em todas as áreas, são alguns dos desafios encontrados nos dias atuais, entre outros...

A maneira mais eficaz de preparar-se para essa nova realidade é administrar as características pessoais, reavaliar conceitos e conscientizar-se de suas necessidades, desenvolvendo virtudes e competências individuais para lidar com o todo...

A empresa que perceber e souber aproveitar-se destas circunstâncias, oferecendo aos seus colaboradores a oportunidade de auto-desenvolvimento, fará a grande diferença no mercado, assim como o profissional empenhado em desenvolver seu potencial pessoal, pois tecnologia e conhecimento estão à disposição de todos. O que realmente faz a diferença é a atitude das pessoas diante das diversas situações do dia-a-dia, a qualificação pessoal.

sábado, 14 de novembro de 2009

2. “Os indivíduos processam todas as informações através de seus cinco sentidos”

Ana Beatriz Medeiros Brito

Este Pressuposto nos informa sobre como processamos a realidade.
As informações nos chegam através dos cinco sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) e todas as distinções que somos capazes de fazer a respeito do nosso meio interno e externo e do nosso comportamento, podem ser representadas através de nossos sistemas sensoriais, isto é, as pessoas recebem, aprendem, codificam, armazenam e comunicam, através dos cinco sentidos.
Algumas pessoas tem maior facilidade de processar informações que chegam através do canal de percepção visual, ou seja, através de imágens, cores, formas, dimensões; outras através do canal auditivo, ou seja, sons, palavras ou tonalidades; outras ainda, registram com maior facilidade o que chega pelo canal cinestésico, isto é, informação tátil, olfativa, gustativa ou de movimento interno ou externo.
Este é um dos motivos dos modelos de mundo das pessoas serem tão diferentes entre si e das pessoas terem dificuldade de se comunicar com algumas outras ou de se entenderem; provavelmente estejam se comunicando em canais diferentes uma das outras.

Utilidade desta pressuposição em nosso dia-a-dia:
Quando sabemos qual o nosso canal preferencial, podemos utilizá-lo melhor para estudar, para nos comunicarmos conosco mesmos e, ainda, desenvolver os outros canais, o que é o ideal.
Quando descobrimos o canal preferencial da pessoa com quem estamos nos comunicando, fica mais fácil nos fazermos entender ou de influenciarmos o outro.
Quando aprendemos a utilizar todos os canais, comunicamo-nos bem com muitas pessoas ao mesmo tempo, o que é útil, principalmente para professores, palestrantes, profissionais de comunicação, etc

Nenhum comentário: