Fazendo a Diferença

Os tempos mudaram, os desafios que surgem hoje são diferentes dos enfrentados até então. Pressão por resultados positivos, exigência crescente de alto padrão de qualidade em atendimento, produtos e serviços, agilidade nas tomadas de decisão, expectativa de vida útil das pessoas aumentando, mudanças nas leis de aposentadoria e principalmente a velocidade da obsolescência da tecnologia e do conhecimento em todas as áreas, são alguns dos desafios encontrados nos dias atuais, entre outros...

A maneira mais eficaz de preparar-se para essa nova realidade é administrar as características pessoais, reavaliar conceitos e conscientizar-se de suas necessidades, desenvolvendo virtudes e competências individuais para lidar com o todo...

A empresa que perceber e souber aproveitar-se destas circunstâncias, oferecendo aos seus colaboradores a oportunidade de auto-desenvolvimento, fará a grande diferença no mercado, assim como o profissional empenhado em desenvolver seu potencial pessoal, pois tecnologia e conhecimento estão à disposição de todos. O que realmente faz a diferença é a atitude das pessoas diante das diversas situações do dia-a-dia, a qualificação pessoal.

domingo, 6 de dezembro de 2009

5. Os indivíduos têm dois níveis de comunicação: Um consciente e outro inconsciente.

Ana Beatriz Medeiros Brito

A quinta presuposição da PNL, diz respeito á forma como a comunicação consciente e inconciente influenciam nossas interações e relacionamentos.
Recebemos mais de 2 milhões de informações por segundo, percebemos conscientemente 7 +/- 2, as informações restantes entram e permanecem armazenadas no inconsciente tornando-se conscientes quando necessitamos, pensamos ou vivenciamos algo semelhante.
Em consequência disto, muitas vezes temos idéias, pensamentos, lembranças que temos dificuldade de saber de onde vieram.
Também em consequência, quando nos comunicamos com algumas pessoas, temos a nítida impressão de que algo não fecha, não nos convence, existe um desconforto; provavelmente nosso inconciente esteja recebendo alguma informação que conscientemente não estamos percebendo, que pode ser por a pessoa não estar sendo verdadeira ou porque alguma vez aconteceu algum fato semelhante em que nos sentimos enganados em relação ao mesmo assunto tradado ou qualquer semelhança na interação interpessoal.
Também pode acontecer o contrário: entrarmos numa sintonia perfeita com nosso interlocutor pela congruência das informações que nos chegam através de todo nosso sistema sensorial.
Isso acontece porque a mente inconsciente equilibra a consciente, não é maliciosa, é íntegra.

Utilidade desta pressuposição no dia-a-dia:
Quando temos conhecimento dos dois níveis de comunicação, podemos avaliar melhor nossos relacionamentos e podemos também ajustar nossa forma de comunicar para que fique o mais verdadeira possível, pois como disse Abrahan Lincon: “Você pode enganar agumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.”

Nenhum comentário: