Fazendo a Diferença

Os tempos mudaram, os desafios que surgem hoje são diferentes dos enfrentados até então. Pressão por resultados positivos, exigência crescente de alto padrão de qualidade em atendimento, produtos e serviços, agilidade nas tomadas de decisão, expectativa de vida útil das pessoas aumentando, mudanças nas leis de aposentadoria e principalmente a velocidade da obsolescência da tecnologia e do conhecimento em todas as áreas, são alguns dos desafios encontrados nos dias atuais, entre outros...

A maneira mais eficaz de preparar-se para essa nova realidade é administrar as características pessoais, reavaliar conceitos e conscientizar-se de suas necessidades, desenvolvendo virtudes e competências individuais para lidar com o todo...

A empresa que perceber e souber aproveitar-se destas circunstâncias, oferecendo aos seus colaboradores a oportunidade de auto-desenvolvimento, fará a grande diferença no mercado, assim como o profissional empenhado em desenvolver seu potencial pessoal, pois tecnologia e conhecimento estão à disposição de todos. O que realmente faz a diferença é a atitude das pessoas diante das diversas situações do dia-a-dia, a qualificação pessoal.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

8. "As pessoas sempre agem da melhor maneira que podem."

Ana Beatriz Medeiros Brito

Dados seus recursos disponíveis e sua intenção permanente de auto-consideração, as pessoas sempre fazem as melhores escolhas entre as disponíveis no momento. Isto é o que nos mostra o oitavo pressuposto da PNL.
Então as ações das pessoas sempre são as melhores que que elas podem expressar, de acordo com os recursos (conhecimento, experiência, estado emocional, pensamentos, recursos financeiros, etc) que dispem no momento. O que não quer dizer que seja a ação ou atitude mais adequada. Quando faltam recursos é praticamente impossível escolher a atitude mais condizente com a situação.
Cada pessoa tem a sua própria história, única. Através dela aprende o que querer e como querer, o que valorizar e como valorizar, no que acreditar e como acreditar, o que aprender e como aprender. Esta é a sua experiência e a partir dela, faz todas as suas opções, até que outras novas e melhores sejam acrescentadas, através de novas vivências.

Utilidade desta pressuposição no dia-a-dia:
Quando você conhece essa pressuposição, você aprende a respeitar as suas ações e as de outros como sendo as melhores possíveis no momento, pois sabe que nesta ocasião não conseguia vislubrar outras opções.
Você entende e aceita suas próprias escolhas e ações em determinadas situações que, a princípio, pareceria que você não fez o seu melhor.
Você para de condenar o outro pelas escolhas e ações dele. Se conscientiza de que se você tivesse a educação, as experiências e os pensamentos do outro e fosse colocado na mesma situação, agiria da mesma forma que ele. Compreende que não é melhor do que ele.

Nenhum comentário: